Gramática normativa

E era toda a terra de uma mesma língua
e de uma mesma fala

E disseram uns aos outros: Eia,
façamos tijolos e queimemo-los bem
Eia, edifiquemos nós dentro da cidade e que nossas torres
alcancem os arranha-céus
para que não sejamos espalhados
sobre a face de toda a terra longe
do saneamento básico e das políticas públicas

Então desceram os senhores para verem as torres
que os filhos dos homens edificavam na cidade

E os senhores disseram: Eis
que o povo é um,
e todos têm uma mesma língua
e isto é o que começam a fazer
e agora não haverá restrição para tudo
o que eles intentarem fazer

Eia desçamos e confundamos ali a sua língua
Para que não entenda um a língua do outro.

 

 

 

 

 

Botânica

Árvore ginecológica
Célula tronco
Dolorosa poda feminina
Enxertos
formando uma mulher híbrida

Melhor será a flor
Morta a mulher

Melhor será a flor

Deflora-a
Colhe a seiva dos caules
Arranca-lhe os espinhos
Deixando-a nua
A nudez lisa das flores plásticas

Eterna a flor
liberta de sua natureza e_fême®a

 

Criação

Ao esvaziar-me faço me plena
Literadura
Onde a minha liberdade poética
Finca raízes
Onde me dissolvo em símbolos
E deixo de ser
Para ser eu

Radicais,,,,,,, e mais vírgulas
Sufixadas debaixo da minha pele
……. de interrogação
Teses, antíteses de mim
Eu mesma
Materializando-me no tronco
Invadindo as ramificações
Caindo da árvore
Fruto da minha imaginação.