Prendada

Intumescidos bicos
De minha prenda linda
Bordar laborioso
De agudas ânsias
Cosia-nos a angústia
Pontos de volúpia
Rastros transparentes
Dum êxtase em púrpura

E mui moroso som
Como uma seda fina
Que nossas bocas fiam
Staccato… e contínuo
Num urdir confuso
Rumo ao infinito

Corpos enrolados
Quais bichos de seda
A descansar unidos
Sobre o desalinho.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s