Poesia

Natureza Morta

Gosto de quando me dás flores
Gosto das rosas, principalmente das vermelhas
Gosto de comtemplá-las:
Seres mortos-vivos
Ou vivos-mortos?
Estarão mortas as flores que me dás
Ou viverão ainda, desafiando a morte já induzida?

As coloco num vaso
E fico a observar o morrer lento das flores
Admirando as que se secam sem que se abram os botões

Secam sem nem ao menos apodrecerem
E eu fico confusa
Inquieta
Me toma a angústia
Porque não consigo dizer quando e se
Morrem ou vivem as flores
Que me deste.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s