Feitiço na Vila

Exu sonhou um dia
Que Carl Gustav Jung
Tocava cavaquinho
A vila, cantava Carlinhos,
Voltou a ter feitiço com farofa
Com vela e com vintém

Retornou o feitiço
A ser afrotranscendente
Porque Sombra de branco
Deixou de ser a gente
Quando Iansã balançou
Seu iruquerê.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s